7 de ago de 2015

SOBRE PANELAS E PATRÕES

A burguesia de Icaraí descobriu a panela.
Afinal, a comida sempre lhe foi apresentada em baixelas
por suas empregadas.
Não é por falta de comida na mesa, é claro.
Mas certamente estão aproveitando a desculpa da crise
pra cortar os salários daqueles que lhes servem.
Esses, sim, sempre tiveram motivo para bater,
não com a colher na panela,
mas com a panela na cabeça do patrão.
Por que não?

2 comentários:

Luizalfs disse...

Olá, Beatriz!

Desculpe-me por invadir o seu Blog, mas não tive escolha...

Há tempos eu li um post seu sobre a Hilda Machado. O ano de nascimento dela, o nome e a semelhança física (rosto e corte de cabelo) me fizeram associar a Cineasta com uma querida colega de Ginásio, na Seção Tijuca do Colégio Pedro II (1963-1966).

Você pode me ajudar a confirmar que a sua amiga e a minha amiga eram a mesma pessoa? Afinal, eu não consigo acreditar que existiram duas pessoas tão semelhantes em fisionomia, caráter e idade, com o mesmo nome.

Agradeço antecipadamente por qualquer notícia.

Luiz Alfs

Beatriz Provasi disse...

Infelizmente não posso te ajudar. Não tive uma relação pessoal próxima com ela para ter informações da sua vida como o colégio em que ela estudou. Sei apenas que era uma excelente professora! Se realmente quiser ir atrás dessa informação, procure no Departamento de Cinema da UFF. Talvez nos arquivos haja alguma coisa, ou você consiga o contato de alguém mais próximo. abraços